BAHIA
Suzano Papel e Celulose forma mais uma turma de apicultura na Bahia

Com a presença de autoridades e da comunidade, Programa formou 36 novos apicultores da região de Nova Viçosa
Postada em 12/08/2017 17:03:57 - Atualizada em 12/08/2017 17:05:38

 

 Foto: Divulgação

 

A Suzano Papel e Celulose, empresa de base florestal e uma das maiores produtoras globais de celulose de eucalipto, realizou nesta quinta-feira (10) a cerimônia de entrega dos certificados e kits de colheita de mel e pólen aos novos agentes apícolas do município de Nova Viçosa. O evento reforça o sucesso do programa na Bahia, que já conta com mais de 72 famílias beneficiadas. “O sucesso e as oportunidades geradas pelo programa são muitas. Isso fez com que nós, no mês passado, lançássemos o programa no Espírito Santo, com a formação de 40 agentes”, comentou Mariana Andreatta, Coordenadora de Responsabilidade Social da Unidade Mucuri.

 

Para Carlos André dos Santos Souza, o Cirilo, morador da comunidade de Argolo e um dos formandos, a nova oportunidade de capacitação será importante. “Ganho pouco como monitor das aulas de esporte em uma escola aqui de Argolo, e vejo o curso de Apicultura como uma ótima oportunidade de melhorar a renda da minha família”.

 

 

Os 36 novos agentes apícolas participaram de um curso de formação aberto ministrado pelos profissionais da Ecomel Natureza Pura, responsável pela parte técnica do programa. Durante três dias, os alunos tiveram aulas teóricas e práticas sobre apicultura sustentável. “Do ponto de vista ambiental esse projeto é de grande valor sustentável e econômico para essas famílias. Aproveitamos a florada do eucalipto que seria perdida. Todo o custo do material é financiado pela Suzano, que disponibiliza, inclusive, o local onde será feita a coleta. A gente deseja que o projeto continue o sucesso que é e que essas colmeias se multipliquem”,  comentou Sedla Santana, secretária de Meio Ambiente do munícipio de Nova Viçosa.

 

A importância das parcerias


O projeto de Apicultura Sustentável foi criado em 2009 pela Suzano Papel e Celulose, e desde então, cerca de 15 comunidades são atendidas nos Estados da Bahia. “Temos um potencial apícola muito interessante no nosso território e uma abertura grande das empresas de celulose, principalmente da Suzano. Hoje, no Estado, a exploração das áreas potenciais desse setor não chega a 5%”, explicou Fernando Camargo, representante da Companhia de Desenvolvimento e Ação Regional – CAR, do Governo do Estado da Bahia.

 

Para Fernando, a forma como a Suzano gere o programa é diferenciada pois os agentes recebem o kit completo, incluindo as caixas com as abelhas operárias e a rainha. “Para nós do Estado isso é inédito. Eu não conhecia este tipo de iniciativa por aqui, uma parceria que forneça um material tão completo, onde a pessoa sai pronta para começar a atividade imediatamente”.

 

O programa nasceu na Bahia com o objetivo de criar uma nova oportunidade de geração de renda para as famílias que viviam da extração ilegal da madeira para a produção de carvão. Com ele, os participantes aprendem todas as etapas de manejo dos apiários, instalados em áreas de plantio da Suzano, recebem o aparato necessário para a atividade e se beneficiam financeiramente com a produção de mel e pólen.

Para conhecer mais sobre o projeto de Apicultura Sustentável, visite www.suzano.com.br.

 

Sobre a Suzano Papel e Celulose

 

A Suzano Papel e Celulose é uma empresa de base florestal e uma das maiores produtoras verticalmente integradas da América Latina. Subsidiária da Suzano Holding e parte do Grupo Suzano, a empresa investe há 93 anos na indústria de papel e celulose e possui operações globais em aproximadamente 60 países. Atualmente, são cinco unidades industriais: Suzano, Rio Verde e Limeira, no estado de São Paulo, Mucuri, na Bahia, e Imperatriz, no Maranhão. Sua capacidade anual de produção é de 4,7 milhões de toneladas de papel e celulose. A empresa opera ainda na área de biotecnologia, por meio da FuturaGene, primeira empresa do mundo a obter aprovação para o uso comercial de eucalipto geneticamente modificado; celulose fluff, usada na produção de fraldas e absorventes higiênicos; lignina, um subproduto do processo de fabricação da celulose, e potencial substituto de derivados de petróleo em aplicações de alto valor; e tissue, como um parceiro industrial para a indústria de papel higiênico.

 

Por: ASCOM SUZANO

 

contato@clic101.com.br
73 98108.5898 | 73 8112.0914

© 2013 - 2016 todos os direitos reservados www.clic101.com.br
CliC101 Mais Conteúdo. Desenvolvido por: Welisvelton Cabral