X
MANIFESTAÇÃO

A LUTA CONTINUA - ´Professores na rua, prefeito a culpa é sua`, dizem manifestantes


Movimento em Itabela recebeu apoio de grupos sindicais da região
Postada em 30/11/2017 13:49:37 - Atualizada em 30/11/2017 16:23:05

A manhã desta quinta-feira (30) foi de temperatura literalmente em alta em Itabela, com o tempo abafado, muito calor, e manifestações em alto grau feitas por servidores da educação, capitaneados pelos sindicatos APLB, Sindiacscer e Sinsppor, com saída do Colégio Estadual ACM, percorrendo todo o centro da cidade, com paradas em frente ao Gabinete do Prefeito e Câmara Municipal.

Além dos sindicatos de Itabela estarem unidos para cobrar da atual gestão uma série de pendencias voltadas a direitos que não estão sendo cumpridos, o movimento ocorrido em Itabela recebeu apoio de mais de 30 lideranças sindicais de várias delegacias, mostrando que toda a região está acompanhando com vivo interesse a situação vivida pelos servidores municipais itabelenses.

Sessão da Câmara

Numa sessão rápida para cumprimento da pauta (Ver aqui), que foi aprovada pela unanimidade dos dez vereadores presentes, em seguida os edis subiram no minitrio estacionado em frente ao prédio do Poder Legislativo, onde se juntaram aos dirigentes sindicais e expuseram posição unânime e irredutível em favor da liberação do precatório para os professores da rede municipal de ensino.

Foco no movimento

- Vereador Alex Alves, presidente da Câmara – Ressaltou: “Clima criado por quem não conhece o município e acha que aqui é terra sem lei... Quem responde pelo município é a Procuradoria e não outro advogado... vamos jogar duro... dinheiro no banco já rendeu R$ 185.896,54 de juros”;

- Vereador Alencar – Apresentou ao público cópia de contrato de escritório de advocacia no valor de R$ 150 mil, pago segundo o vereador com dinheiro do professor, para “criar um clima ruim, pregar discórdia, sucatear o município, sem compromisso com a sociedade”.

Falou que os professores deveriam ser recebidos no Gabinete do Prefeito [que estava fechado] com cafezinho e água gelada.

Ainda segundo o vereador Alencar, o contrato com escritório de advocacia jamais deveria ter sido celebrado, quando a prefeitura apresentava índices da ordem de 74% com folha de pagamento, e que não é crime pagar professor.

Outros temas

Vereadores Gordo, Giancarlos, Sônia, Renaldo, Joaldo, Rony Charles, Dorival e Renato, além de manifestarem apoio irrestrito aos professores, fizeram ainda cobranças relativas a falta de iluminação no acesso ao distrito de Monte Pascoal; problemas no setor de saúde, especialmente na Policlínica; iluminação pública da cidade de Itabela, que vai ser encaminhada relação ao Ministério Público; ruas esburacadas, inclusive algumas delas calçadas e asfaltadas; CDL deveria estar presente na manifestação.

 

O setor de saúde, segundo o vereador Giancarlos, parece já estar em recesso, como se fosse possível programar o dia em que se deverá ficar doente.

 



 

Por: CliC101 | Welisvelton Cabral / Idalício Viana

 

contato@clic101.com.br
73 98108.5898 | 73 8112.0914

© 2013 - 2016 todos os direitos reservados www.clic101.com.br
CliC101 Mais Conteúdo. Desenvolvido por: Welisvelton Cabral